Cuidados com os cães em piscina da raça braquicefálicos

Cuidados com os cães em piscina da raça braquicefálicos

fevereiro 9, 2022 0 Por admin

Saiba como cuidar dos cachorros em piscinas, sobretudo os que são de raças braquicefálicos

Em dias quentes, é comum passar o dia na água — seja na praia, seja na piscina — para se refrescar. No entanto, quem tem um cãozinho costuma ficar na dúvida se pode ou não colocá-lo na piscina. Se esse é seu caso, saiba que a resposta é sim, porém é preciso tomar alguns cuidados.

Inclusive, muitos cachorros adoram nadar. Para cães da raça Golden Retriever, por exemplo, se jogar na água é uma verdadeira festa. Mas outras raças — sobretudo as braquicefálicas, como o Buldogue Francês — têm muita dificuldade na piscina.  Por esse motivo, é necessário atentar-se a alguns pontos importantes.

O que são cães braquicefálicos?

braquicefálicos na piscina

Os cães braquicefálicos são aqueles que possuem a cabeça achatada e o focinho curto. Os animais de raça braquicefálica possuem mandíbulas inferiores proporcionalmente normais, mas as superiores são bem compactas. Essas particularidades anatômicas predispõem os cachorros a uma série de doenças.

Portanto, se você é tutor de um desses bichinhos ou pretende ser, é fundamental ter conhecimento dos cuidados especiais que esses animais requerem para que tenham uma vida tranquila e saudável. Entre as raças braquicefálicas, podemos destacar:

  • Buldogue Francês;
  • Pequinês;
  • Shitzu;
  • Pug;
  • Lhasa Apso;
  • Boxer.

O Buldogue Francês, por exemplo, é um animal de temperamento bastante amigável, além de ser brincalhão e carinhoso. Ele consegue se adaptar muito bem a apartamentos e tende a ser receptivo a outros animais e até mesmo a pessoas estranhas.

Por que é preciso ter cuidado?

A natação é uma das atividades físicas mais completas para os amigos de quatro patas, sobretudo no calor, quando o banho se torna uma ótima opção para refrescá-los. No entanto, algumas raças não possuem uma estrutura física adequada para nadar e podem acabar se afogando.

Por esse motivo, antes de colocar seu bichinho na água, é importante ter conhecimento sobre sua capacidade de nadar sozinho, a fim de avaliar se ele pode precisar até mesmo de uma boia de apoio.

Os animais de raça braquicefálica, citados acima, entram na lista de maus nadadores. Por terem o focinho curto, esses cães têm dificuldade de inspirar e expirar. Em outras palavras, trata-se de uma dificuldade para liberar o calor, visto que a liberação de calor nos cães acontece pela respiração.

Por razões já explicadas, cães dessas raças sofrem bastante durante o verão. No entanto, colocá-los na piscina pode piorar ainda mais a situação, uma vez que eles não conseguem se manter boiando e com a cabeça para fora da água.

Isso acontece porque sua cabeça é muito grande em relação ao corpo. Além disso, suas patas são muito curtas e insuficientes para impulsioná-los para cima.

Como refrescar os cães braquicefálicos?

A solução para minimizar o calor do seu cão de raça braquicefálica é utilizar os seguintes acessórios na piscina:

  • boias próprias para cães;
  • colete salva-vidas próprios para cães;
  • tapete gelado para cães;
  • piscinas rasas para que ele brinque na água com segurança.

Ainda assim, caso seu cãozinho sofra uma  exaustão devido ao calor mesmo após você tomar todos esses cuidados, não hesite em procurar o médico-veterinário o mais breve possível. 

Se por algum motivo você não conseguir atendimento rápido, ligue um ventilador próximo ao focinho do seu cachorro e borrife água em seu corpo.

Se ele estiver consciente, ofereça água fresca. Caso contrário, não force a ingestão de água.

Por fim, é importante ressaltar que você deve sempre trocar a água do seu bichinho, sobretudo durante o verão, para que ela se mantenha fresca — mas nunca muito gelada, para evitar a possibilidade de um choque térmico.

Ficou alguma dúvida sobre braquicefálicos? Deixe nos comentários…